• Carol Ussier

Dzita: um paraíso escondido


Antes de me mudar para Gana eu achei um grupo no facebook chamado "accra.expats", que é gerido por uma associação de expatriados que moram na capital do país. Como me mudei sem ter nenhuma referência (a não ser do meu trabalho), achei que seria uma boa dar uma fuçada nesse grupo. Em meu primeiro acesso vi um post de um expatriado que estava divulgando o impact hub de Accra. Curiosa que sou fui xeretar o perfil dele no facebook e sua última postagem era uma foto em um lugar que parecia ser lindo, com um check-in: "Meet me there african home logde". E foi assim, totalmente por acaso, que descobri o meu primeiro destino no país da black star: Dzita.


Foi com essa vista que fui recebida em Dzita, que nada mais é do que um dos muitos vilarejos que vivem da pesca em Gana. O que faz com esse lugar se torne incrível? Alguns anos atrás um britânico o descobriu por acaso e decidiu que não queria mais sair dali. Ele abriu um lodge e tornou o lugar acessível para turistas.

O que tem para fazer em Dzita?

Bom, para começar, como eu disse o lugar é um paraíso. A minha sugestão é passar o dia todo deitada/o em uma rede, lendo um livro, meditando e relaxando em um lugar maravilhoso. Foi isso o que eu fiz quando estive por lá. Mas se isso não é suficiente para te convencer, algumas coisas que podem ser feitas são:

  • Acompanhar a atividade de pesca: os pescadores são super receptivos e eles terão o maior prazer em te explicar cada detalhe do dia deles;

  • Caminhar até o delta do rio Volta (o maior rio do país): eu diria que a caminhada leva em torno de 40 min, mas se você estiver sem automóvel e não quiser andar, qualquer táxi te leva até lá por 5 GHS. Ou faça como eu: caminhe na ida e pegue um táxi para voltar;

  • Canoagem em manguezal;

  • Visitar mercados locais (principalmente de tecidos);

  • Visitar o Forte Prinzenstein: forte que foi utilizado na época do comércio de escravos (bem triste);​

  • Nadar na lagoa salina (não recomendo nadar no mar, pois ele é bem traiçoeiro nessa região).

E se você tiver sorte talvez até verá tartarugas. O período de aninhamento acontece entre setembro e abril.

Onde se hospedar?

O turismo só existe nesse vilarejo por causa do lodge que foi criado pelo britânico que mencionei. Ou seja, essa é a única opção. O lugar chama "Meet Me There - African Home Lodge" e tem opções para todos os bolsos. Eu paguei 50 GHS por noite em um dormitório compartilhado com outras 3 pessoas.

Para mim o mais legal desse lugar é o conceito dele: além de ser um eco lodge - o banheiro é ecológico (não utiliza água, para quem não conhece) e eles cultivam verduras e legumes em uma horta orgânica - todo o lucro obtido com o turismo é revertido em ações na própria comunidade através da ONG Dream Big Ghana.

Como chegar?

Se você tem um carro ou pode alugar um, a vista ao longo do caminho já é por si só um atrativo. Aproveite para observar como funcionam os mercados locais e prepare-se para passar pela ponte mais extensa da África Ocidental (ela cruza o rio Volta).

Porém se esse não é o seu caso, é possível chegar no lodge facilmente e ainda ter uma das experiências mais legais de Gana: andar de tro tro.

Tro Tro é o nome dado ao transporte público daqui. Que na verdade público não é.. mas é compartilhado. Se você estiver em Accra, para ir até Dzita você precisa pegar um tro tro na Tudu Station (é a estação que fica perto do mercado Makola). Prepara-se para ser assediado por muitas pessoas te ofertando outros meios de transporte. No momento que eu cheguei na estação (que é um terreno de terra, lotado de gente e escondido no meio de muitos "camelôs") um rapaz grudou em mim e ficava falando "air-con, air-con, air-con". Por outro lado os ganeses são também extremamente simpáticos. Várias pessoas me perguntaram para onde eu queria ir e foram me orientando.


Antes de entrar no tro tro na estação, você precisa comprar o bilhete, que custa 18 GHS. Ou seja, basta você achar a casa que vende este bilhete. Avise o motorista que você quer descer em "Savietula", ache um lugar preferencialmente perto da janela e pronto! Agora é só esperar o tro tro lotar e partir.

A viagem entre Accra e Savietula dura cerca de 4h. O motorista vai te deixar em frente a um "ponto" de táxis e para não ter dúvidas há uma placa indicando o lodge.

Deste ponto peça para qualquer taxista te levar para o lodge. Todos eles conhecem e vão te cobrar GHS 10.

Eu fui super bem recebida e acolhida por lá. Por sinal, foi em Dzita que eu passei o meu aniversário de 27 anos =), em meio a ganeses e alguns europeus que estão voluntariando em Gana.

#Gana #África #Praia

13 visualizações
Ana Carolina Ussier

Uma mulher viajante, com sol em aquário e lua em sagitário. Tenho muitas versões: engenheira por formação, gerente de projetos por convicção e dançarina por vocação, mas acima de tudo uma grande incomodadora inconformada. Apaixonada por inclusão social e pelo universo feminino. Vivendo pela África Ocidental desde 2017, agora sem residência fixa.

 

Conheça mais

 

© 2017 by Carolando no Mundo. Todos os direitos reservados